Páginas

quinta-feira

ANO NOVO E VIDA NOVA !



SERÁ QUE TUDO PODE REALMENTE MUDAR???

A maioria das pessoas enxerga o início de um novo ano como uma grande oportunidade para que tudo se torne completamente novo. Conheço e converso com algumas pessoas que nutrem uma visão mágica da passagem de um ano para o outro. E não há como negar que em cada uma delas: o desejo e necessidade de mudança são sinceros, o desespero de que tudo continue da mesma forma é real e as expectativas quanto a desfrutarem de um momento mágico na passagem de um ano para outro é onde depositam toda sua esperança.

Tenho certeza absoluta que todas elas, sem exceção, ficariam por demais felizes e satisfeitas, se no badalar da meia noite do último dia do ano tivessem ouvido do céu uma voz que lhes dissesse: “...as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas”. Pois nesse momento veriam aquilo que tanto desejaram lhes sendo concedido, as necessidades tão prementes sendo supridas, o desespero sendo apaziguado e as expectativas sendo realizadas em um nível incrivelmente superior a tudo o que haviam imaginado antes.

Tais pessoas precisam, urgentemente, descobrir que só existe uma maneira das coisas antigas ficarem para trás e de uma forma milagrosa tudo se fazer novo e cheio de brilho diante de nossos olhos: É SOMENTE ATRAVÉS DE JESUS CRISTO QUE TUDO SE FAZ NOVO E PERMANENTE. Precisamos contar a elas que a voz vinda do céu já está ressoando por toda terra, e ela diz em alto e bom som: “E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas” (2 Co 5.17).

Não sei como você enxerga um momento de passagem de ano, talvez você até esteja naquele grupo de pessoas que possuem uma visão mágica desse episódio que se repete todos os anos. É meu dever lhe informar que, vai ano e vem ano, e a maior parte daqueles que esperavam que o novo ano trouxesse com ele a nova e tão esperada vida, continuam da mesma forma: desejosos por uma mudança, desesperados por não alcançá-la e agora, neste exato momento, cheios de expectativas e esperanças totalmente alicerçadas na falsa e ilusória compreensão de que a mudança de 2010 para 2011 possa transformar todas as coisas.

Minha oração é para que em 2011, todo o seu desejo por mudança, esteja muito bem alicerçado em Jesus Cristo, pois Ele e somente Ele, pode transformar todas as coisas, inclusive a sua vida.
Deus te abençoe, com um próspero ano em Cristo Jesus!
 
No amor de Cristo,

Pr. Júnior

O VERDADEIRO SENTIDO DO NATAL...

Durante esses dias estive pensando sobre o primeiro Natal, aquele dia tão especial para o qual nos voltamos sempre que em nosso calendário o dia 25 de dezembro se aproxima.

Enquanto meditava sobre esse momento registrado nas Sagradas Escrituras e de suma importância para todos nós, foi-me impossível não ter o coração envolvido por um forte e sincero sentimento de gratidão, pois me vi sensibilizado, pela milésima vez, com o fato de que numa estrebaria aos arredores de Belém da Judéia, há mais de dois mil anos atrás, a humanidade estava recebendo o verdadeiro e mais precioso presente de Natal: Jesus Cristo, o Emanuel - Deus conosco.

Infelizmente, tornou-se bastante comum as pessoas não se sensibilizarem mais com essa maravilhosa realidade do primeiro Natal. Há até aqueles que, no Natal de nossos dias, conseguem pensar mais em Papai Noel, árvores de Natal e presentes supérfluos, do que em Jesus Cristo e o início de sua trajetória rumo à cruz.

Minha alegria como pastor está na certeza de que neste Natal muitas pessoas, inclusive você: estarão mais voltadas para o Pai Celestial, do que para o fictício homem de barba branca e roupa vermelha conhecido pelo nome de Papai Noel; serão mais atraídas por Jesus, a verdadeira Luz que vinda ao mundo ilumina todo homem, do que pelas brilhantes, porém passageiras, luzes natalinas que enfeitam a cidade; serão mais impactadas pela cruz vazia, do que pelas belas, porém infrutíferas, árvores de Natal; estarão mais interessadas em compartilhar de Jesus, o presente de Deus que é capaz de transformar qualquer vida, do que de presentes forjados por homens e que em breve virão a se perder no tempo e espaço.

Não posso negar que tenho um carinho especial por Papai Noel, árvores enfeitadas e também pela experiência prazerosa de ganhar e dar presentes de Natal. Mas em minha vida, e espero que também na sua, tudo isso vêm sempre em segundo plano, pois em primeiro e inegociável lugar está a lembrança e certeza, de que naquele primeiro Natal estávamos recebendo, na pessoa de Jesus Cristo, a maior e mais poderosa revelação do amor de Deus por nós, que começaria com seu nascimento e terminaria com sua morte e final ressurreição.

Creio que o desejo de Deus é que tenhamos um Feliz Natal, com papai Noel, árvores enfeitadas e presentes supérfluos, todos em segundo plano.

No amor de Cristo,
Pr. Júnior

sábado

Medo de não Viver

VOCÊ JÁ SENTIU UM MEDO ASSIM?

“Estou convencido de que o medo de morrer, de nossa vida chegar ao fim, não tira tanto o nosso sono quanto o medo... que atinge a todos de que talvez não tenhamos vivido.”
Harold Kushner

     Não foram muitas às vezes em que senti  medo da morte, aquela sensação que traz consigo um friozinho que alcança rapidamente a barriga e a espinha de qualquer mortal.  Mas eu já o senti algumas vezes. Creio que isso já tenha acontecido também com você, em algum momento de sua vida, onde se viu correndo o risco de morrer naquela hora e lugar. Comigo, a última vez que esse sentimento encontrou lugar em meu coração foi quando eu, Joana e João voltávamos do Rio de Janeiro em um vôo, que depois de balançar durante a maior parte do seu percurso (turbulências), no momento do pouso ainda precisou arremeter por causa da forte chuva que caia sobre o aeroporto. Naquela hora olhei para Joana e ela estava tranquila, enquanto o João dormia profundamente e eu quase comia os dedos, pois nessa hora as unhas já não mais existiam. Após alguns minutos de atraso, o avião finalmente aterrissou e eu pude sair dele aliviado, com Joana e João ainda surpreendentemente tranquilos. 

     O que apenas depois eu pude perceber, é que o que realmente senti foi o medo, não de partir e estar com o Senhor (o que seria incomparavelmente melhor para mim, minha família e para qualquer outro autêntico cristão conforme lemos em Fp 1.23), mas foi aquele medo de partir sem ter vivido de forma tão apaixonada a vida abundante que de Jesus recebi para viver; este medo sim, foi muito forte, real e despertador naquele momento . Por isso desci daquele vôo decidido a mudar algumas coisas e a tirar alguns sonhos congelados do freezer. Sonhos que eu creio são do coração de Deus para minha vida, família e igreja.

     Tenho descoberto que os sonhos de Deus para nós, aqueles que o Espírito já compartilhou com o nosso coração, eles não podem ser destruídos, mas podem ser congelados pelo frio intenso da incredulidade, da frustração, da crítica, da covardia, da impaciência, da ansiedade, da indiferença, do ativismo e do orgulho, que acabam nos paralisando, ou no mínimo, fazendo com que caminhemos bem devagar, enquanto deveríamos correr.

     Sei que com você não deve ser diferente. E talvez você não precise passar pela experiência que passei naquele vôo (que só valerá a pena se você tiver um certo receio de voar), para então perceber que pode viver para Deus de uma forma mais apaixonada e realizadora do que tem vivido hoje. Queria te convidar para junto comigo começar hoje  a tirar os seus sonhos congelados do freezer e a combater aquilo que de alguma forma os congelou e sempre tentará congelá-los novamente. Pois a vontade do nosso Deus é que esses sonhos estejam bem aquecidos em nossa vida, ao ponto de nunca mais os enxergarmos como sonhos congelados ao nosso passado, mas sim como um caminho de longa extensão onde já caminham com firmes passos os nossos pés.

“Nossa vida mais real acontece quando vivemos nossos sonhos acordados” 
Henry D. Thoreau

Que o Senhor abençoe sua vida!

No amor de Cristo,

Pr. Júnior

quinta-feira

Você já se sentiu mau por causa do seu pecado?

     Inúmeras vezes isso já me aconteceu. Mas, em todos estes terríveis momentos, fui surpreendido por um toque do Espírito de Deus que me trouxe (por Sua imensa graça, misericórdia e perdão) arrependimento, quebrantamento e completa restauração; sem contar aquela força extra que recebemos de Deus enquanto trilhamos o duro, porém eficaz e transformador, caminho de humilhação e disciplina de todo o processo divino ao qual somos submetidos sempre que pecamos.

     Espero que como o apóstolo Paulo (Romanos 7.24-25) e milhares de outros sinceros irmãos espalhados pelo mundo, você já tenha provado da experiência de, quando entristecido por causa de seu próprio pecado:

    1) Afirmar sua miséria: "Desventurado homem que sou!";

    2) Enxergar sua necessidade: "Quem me livrará do corpo desta morte?";

    3) Ter em seu coração a mais sublime resposta: "Graças a Deus por Jesus Cristo, nosso Senhor."

    Nunca se esqueça:
    Quem nos entristece quanto ao nosso pecado é o próprio Deus, que em sua  infinita bondade produz em nós o verdadeiro arrependimento que traz consigo a cura e restauração que tanto necessitamos.

"Porque a tristeza segundo Deus produz arrependimento para a salvação, que a ninguém traz pesar..." 2 Coríntios 7:10

Deus abençoe sua vida!
No amor de Cristo,

Pr. Júnior

terça-feira

ELE É INFALÍVEL

"Nenhuma promessa falhou de todas as boas palavras que o SENHOR falara à casa de Israel; tudo se cumpriu." Josué 21:45

      Recentemente fui visitar uma ovelha preciosa chamada Cléber, um homem que nasceu de novo faz poucos dias (em outro momento contarei a sua linda história de conversão). Ao chegar lá (no quarto do hospital), pude ver, pela centésima vez, sua mãe, uma senhora muito crente com seus 84 anos, ali, bem ao lado de sua cama, assistindo a sua sessão diária de fisioterapia. Para não atrapalhar, apenas dei um oi para ele e fui conversar com sua mãe, a quem disse, como que para começar um diálogo entre nós: Como Deus é bom! Não é verdade!? Ao que ela me respondeu de imediato e com uma serenidade e autoridade capaz de fazer balançar a alma de qualquer pessoa: Ele é infalível! A conversa acabou ali. Me levantei, pois naquele instante a fisioterapia havia acabado, orei com o Cléber e sua mãe, e sai daquele lugar com a sensação de ter sido tocado pelo Céu. Ele é infalível! Eu dizia para mim mesmo enquanto caminhava pelo corredor em direção a saída. Foi impressionante a forma que aquela voz doce acompanhada dessa verdade poderosa alcançou meu coração. Foi muito bom ter sido lembrado naquele instante, que o Deus a quem sirvo, Ele nunca falhou, não falha e nem jamais falhará. Pois, Ele é infalível!

Deus abençoe sua vida!

No amor do infalível Cristo,

Pr. Júnior

sábado

O INIMIGO JÁ ESTÁ DERROTADO. FAÇAMOS AGORA A NOSSA PARTE!


"O ladrão vem somente para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância." João 10.10


Eles existem e quanto a isso não resta dúvidas. Nós podemos vê-los ameaçando, aterrorizando e destruindo muitas famílias. Alguns se manifestam abertamente como inimigos de fato, arregimentados pelo ladrão (diabo), e são por nós devidamente resistidos e enfrentados (violência, drogas, prostituição, adultério e etc.). Enquanto que outros, embora também façam parte das fileiras do adversário, preferem não chamar muito a atenção para esta realidade, e agindo sorrateiramente evitam apresentar sua cara perversa (ciúme, soberba, vangloria, egoísmo, materialismo, consumismo, amargura, ressentimento, indiferença, legalismo, omissão, mentira, inveja, raiva e etc.) e na maioria das vezes, embora presentes e atuantes em muitas famílias, não são por elas resistidos ou combatidos da maneira que deveriam ser . Pelo contrário, são em muitos casos tratados como se nenhuma ameaça trouxessem, mesmo podendo serem comparados a "homens bomba" sentados em nossa sala de estar.


Esses inimigos citados acima tem sua origem no diabo, que como nosso principal adversário, se aproxima sempre com a intenção maligna de nos roubar, matar e destruir. E a única forma de triunfarmos sobre ele e suas variadas formas de sagacidade, é estando neste mundo mau (1 Jo 5.19) com nossas famílias edificadas sobre a Rocha, totalmente alicerçadas em Jesus Cristo e inabaláveis mesmo diante das mais duras tempestades e investidas do inferno. Desde o início Jesus tem frustrado os mais variados planos diabólicos de morte e destruição, sempre trazendo sobre o mundo a vida abundante e plena de significado que apenas Nele podemos encontrar (Jo 10.10).

Não são poucas as exortações que encontramos na Palavra de Deus para que tomemos o devido cuidado com o inimigo e suas manifestações, vejamos apenas algumas delas:

"A que caiu à beira do caminho são os que a ouviram; vem, a seguir, o diabo e arrebata-lhes do coração a palavra, para não suceder que, crendo, sejam salvos." Lucas 8:12
"Irai-vos e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira, nem deis lugar ao diabo."Efésios 4.26-27
"Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para poderdes ficar firmes contra as ciladas do diabo..." Efésios 6:11
"Sujeitai-vos, portanto, a Deus; mas resisti ao diabo, e ele fugirá de vós." Tiago 4:7
"Sede sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar..." 1 Pedro 5:8


O problema é que, geralmente, vivemos o nosso dia-a-dia sem levar em conta o fato de que o inimigo número um de nossas almas existe e tem investido pesado contra nossas vidas e famílias. Na teoria acreditamos nisso, porém, na prática da vida, não são poucas as vezes em que, sem darmos a devida atenção as exortações expostas acima, irresponsavelmente deixamos: 1) que a palavra de Deus semeada em nossos corações seja arrebatada para longe pelo inimigo; 2) que o sol se ponha sobre a nossa ira e em nosso pecado o inimigo encontre lugar para agir; 3) que sem termos nos revestido com a armadura de Deus caiamos nas siladas do inimigo; 4) que na falta de sujeição a Deus o inimigo tenha comodidade e nos aprisione ao invés de fugir de nós; 5) que na negligência para com uma vida de sobriedade e vigilância sejamos devorados pelo adversário.


Precisamos urgente nos voltar de todo o nosso coração para Jesus Cristo, Aquele "que por sua morte, destruíu aquele que tem o poder da morte, a saber, o diabo, e livrou todos aqueles que, pelo pavor da morte, estavam sujeitos à escravidão por toda a vida." Hebreus 2.14-15
O fim do diabo já está decretado em Apocalipse 20:10: "O diabo, o sedutor deles, foi lançado para dentro do lago de fogo e enxofre, onde já se encontram não só a besta como também o falso profeta; e serão atormentados de dia e de noite, pelos séculos dos séculos."


Diante de tais verdades, gostaria de te desafiar a viver como alguém que já é, em Cristo Jesus, mais do que vencedor (Rm 8.37-39), e isso: apegando-se mais à Deus em amor, e, consequentemente, à Sua Palavra, à  Oração, à Adoração, à Comunhão, à Santificação, à Evangelização, ao Serviço no Reino e a tudo mais que o Senhor preparou para sua vida e família. Agindo assim, é certo que o inimigo com todas as suas formas de ameaça, opressão e ataque, contra nós, será sempre resistido e frustrado em todos os seus desígnios (2 Co 2.11).


O maior medo do inimigo é que as famílias comecem a se posicionar em quebrantamento e consagração, "de joelhos diante do Pai, de quem toma o nome toda família, tanto no céu como sobre a terra.." (Efésios 3.15) E assim clamem por perdão, libertação, socorro, misericórdia e avivamento. Clamor este que temos certeza, o Senhor responderá com prazer.


William Cooper, um cristão do séc. XVIII escreveu: “E Satanás treme quando vê o mais fraco santo de joelhos”.


Deus abençoe sua vida!


E nunca se esqueça que: "... a vós outros, que estáveis mortos pelas vossas transgressões e pela incircuncisão da vossa carne, vos deu vida juntamente com ele, perdoando todos os nossos delitos; tendo cancelado o escrito de dívida, que era contra nós e que constava de ordenanças, o qual nos era prejudicial, removeu- o inteiramente, encravando-o na cruz; e, despojando os principados e as potestades, publicamente os expôs ao desprezo, triunfando deles na cruz." Colossenses 2.13-15


No amor de Cristo,


Pr. Júnior

sexta-feira

O QUE ME EDIFICA PODE TE EDIFICAR TAMBÉM...

Há um livreto que toda pessoa deveria ler, principalmente aqueles que possuem uma certa tendência ao ativismo em qualquer área de sua vida, seu título é: "Intimidade com o Todo Poderoso - Tendo um Encontro com Cristo nos Lugares Secretos de Sua Vida", de Charles R. Swindoll.

Para mim, lê-lo foi como ouvir um grito do Céu, chamando minha atenção para o que realmente importa em meio a tanta atividade, urgência, projetos e preocupações, que possuem o poder de nos tornar pessoas irritadas, solitárias, superficiais e escravizadas por uma agenda plenamente capaz de destruir aqueles a quem possui.

Swindoll, com a simplicidade e clareza que lhe são peculiares, nos diz que o fator fundamental, essencial e realizador para vida, está, não numa rotina conduzida pela "tirânia do urgente", mas numa intimidade real e profunda com Jesus Cristo.

Para mim foi muito impactante ler, refletir e enxergar em minha própria vida que, em diversos momentos, desfrutamos de envolvimento, mas não de intimidade; ou de muitos programas e atividades, mas não de intimidade com o Ressurreto, o que em parte, se deve a nossa ignorância ou descaso para com algumas disciplinas como: 1) simplicidade, que produz a reorganização de nosso mundo particular; 2) silêncio, que produz a quietude em nosso espírito; 3) solitude, que produz a serenidade em nossa vida; 4) renúncia, que produz uma confiança totalmente alicerçada em Deus.

Enquanto me dedicava a leitura e meditação nessas verdades, resumidamente expressas acima, era como se o próprio Cristo falasse ao meu coração e me aliviasse de todo fardo desnecessário e de todo jugo desprovido de direitos sobre mim.

Foi uma experiência maravilhosa.
Separe um tempo para estar em um lugar tranquilo e ali ler esse livreto, que tenho certeza, vai impactar positivamente a sua vida.

Deus te abençoe!
No amor de Cristo,
Pr. Júnior

quinta-feira

PARA PENSAR (8):


"Se você tem a tendência à autocomiseração e a sentir que não é apreciado, mas é como uma flor que nasce para morrer despercebida, a desgastar sua doçura no ar do deserto, chame esse pecado pelo que ele é: autopiedade."

A. W. Tozer

quarta-feira

LEITURA BOA, INESQUECÍVEL E EDIFICANTE...

Na semana passada me deparei com dias de intensos confrontos proporcionados por Deus através da leitura e meditação em um livreto, que não tenho dúvidas, o Eterno fez com que chegasse em minhas mãos em momento oportuno, trazendo com ele verdades poderosas que alcançaram meu coração de forma impactante, vitalizante e desafiadora.

Ler "Cinco Votos para Obter Poder Espiritual", de A. W. Tozer, foi como que um chamado da parte de Deus para que eu viésse a rever e reavivar algumas das profundas convicções que tenho acerca de uma genuína espiritualidade, o que nesses últimos tempos, infelizmente, tem sido tão difícil de encontrar, mesmo entre os chamados para pastorear o precioso rebanho de Cristo Jesus.

Como foi bom abastecer o coração com essa poderosa exortação quanto a: 1) tratar seriamente com o pecado; 2) não se considerar dono de coisa alguma; 3) nunca se defender; 4) jamais passar adiante algo que prejudique alguém; 5) nunca aceitar qualquer glória. Não há dúvidas de que para fazermos tais votos e os cumprirmos com fidelidade, faz-se necessário buscarmos em todo tempo e com disposição uma vida mais cheia do Espírito Santo de Deus.

Todos estes tópicos mencionados acima, sem exceção, expressam claramente a vontade de nosso Senhor para minha vida e para a vida de qualquer pessoa que se diga verdadeiramente cristã.

Devo confessar aqui, que lê-lo com a devida apreciação, foi como que desfrutar daquilo que Maria, irmã de Marta, desfrutou um dia, quando fora de todo ativismo e inquietação que a assediava, "quedava-se assentada aos pés de Jesus a ouvir-lhe os ensinamentos." (Lc 10.39).

Que o Senhor abençoe sua vida e lhe conceda uma genuína espiritualidade.

Recomendo para todos essa boa, inesquecível e edificante leitura.

No amor de Cristo,
Pr. Júnior

terça-feira

PARA PENSAR (7):

UM CONTO DA ÍNDIA ANTIGA - UM CONTO MUITO ATUAL
Quatro filhos de um rei estavam questionando a qual especialidade dedicariam seus estudos. Eles diziam um ao outro: "Vamos sair pelo mundo e aprender uma ciência especial". Assim decidiram e, após terem concordado em que lugar se encontrariam de novo, os quatro irmãos partiram, cada um numa direção diferente. O tempo passou, e os irmãos se reencontraram no lugar combinado e perguntaram uns aos outros o que haviam aprendido.
"Eu dominei uma ciência", disse o primeiro, "que me permite, se eu nada tiver, a não ser um pedaço de osso de alguma criatura, criar imediatamente a carne que o acompanha." "Eu", declarou o segundo, "sei como fazer crescer a pele e os pêlos dessa criatura se houver carne sobre seus ossos." O terceiro disse: "Eu consigo criar seus membros se tiver carne, pele e pêlos". "E eu", concluiu o quarto, "sei como dar vida á criatura se sua forma estiver completa".
Então os quatro irmãos foram`a floresta para procurar um pedaço de osso e poder demonstrar suas especialidades. Como o destino quisesse, o osso que encontraram era de leão, mas eles não sabiam disso e o pegaram. Um acrescentou carne ao osso; o segundo fez crescer sua pele e seus pêlos; o terceiro completou-o com os membros; e o quarto deu vida ao leão.
Sacudindo sua pesada juba, a besta feroz ergueu-se com a boca ameaçadora, os dentes afiados e as garras impiedosas e pulou sobre seus criadores. A fera matou todos e desapareceu satisfeita dentro da floresta.
Retirado do livro "O Sofrimento que Cura" de Henri Nouwen

sexta-feira

Relacionamentos...

"Antes, sede uns para com os outros benignos, compassivos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus, em Cristo, vos perdoou."

Efésios 4.32

Há quem diga que é fácil exercer a arte de se relacionar com o outro. Talvez numa relação superficial, provisória e inconstante tal conclusão se encaixe bem. Mas em relacões que exigem profundidade, tempo e constância, a dificuldade é uma realidade da qual não podemos fugir.

Maridos e esposas sabem bem disso; pais, filhos e irmãos também conhecem; e amigos verdadeiros entendem o que estou dizendo aqui. Relacionamentos duradouros envolvem muitos daqueles momentos decisivos, que costumamos chamar de "Crise" e precisam ser vistos por nós como uma oportunidade de crescimento, cuja superação se faz sempre necessária para que a caminhada continue. E é bom que ela continue, e isso para que cresçamos juntos em maturidade e amor, de maneira saudável em todas as esferas de relacionamento, que mesmo com as dificuldades existentes, não deixam de ser um grande investimento de Deus em nossa vida.

Sempre que me vejo diante de uma crise que envolva meus relacionamentos, encontro-me diante de uma pergunta que invade meu coração e deve ser rapidamente respondida:
Desejo superar, restaurar a relação e crescer, ou desejo desistir, abandonar a relação e descartar todo o crescimento que através dela Deus poderia gerar em minha vida?

Devemos confessar aqui, que na maioria das vezes, parece ser mais cômodo e fácil para nós desistir em meio à crise, como se assim pudéssemos fazer com que ela se acabasse ou desaparecesse da nossa vida. Engano nosso! Crises devem ser superadas do jeito de Deus ou virão sempre a nos perseguir; para tanto: o amor, respeito, diálogo, humildade, quebrantamento, perdão e a responsabilidade são virtudes indispensáveis na postura de qualquer pessoa na sua relação com o outro.

Termino aqui com uma frase de Andrew Murray, que levo sempre em minha mente e coração, e que tem me ajudado demais no exercício dessa arte difícil, porém não impossível, de me relacionar de maneira profunda, constante e edificante com as pessoas que Deus já colocou e continuamente coloca em minha vida:

"A verdade é esta: o orgulho deve morrer em você, ou nada do céu poderá viver em você."

Deus abençoe sua vida e seus relacionamentos!

No amor de Cristo,

Pr. Júnior

quinta-feira

terça-feira

MINHA FAMÍLIA PARA JESUS...

Ah! Que bom seria se toda minha família se convertesse!
"Crê no Senhor Jesus e serás salvo, tu e tua casa." Atos 16.31

Se este é o desejo que hoje arde em seu coração, saiba que o Deus a quem servimos é poderoso para realizá-lo de uma forma inesperada e surprendente.

Não são poucas as pessoas que têm provado da alegria de verem toda sua família ou boa parte dela aos pés de Jesus e o reconhecendo como o Senhor e Salvador que apenas Ele é.

A cada dia que passa, mais esposas têm visto seus maridos nascendo de novo, mais maridos têm visto suas esposas transformadas pelo poder de Jesus, mais pais têm contemplado a sincera conversão de seus filhos, e mais filhos vêm sendo instrumentos poderosos para a graciosa salvação de seus pais.
E tudo isso se deve ao grande amor, interesse e ação de Jesus Cristo na vida não só de indivíduos isolados, mas principalmente, na vida de famílias inteiras.

Eu gosto de pensar, que quando Jesus alcança alguém, Ele já está com os Seus olhos colocados sobre seus familiares, entre os quais, Ele faz com que aquele que primeiro se converteu seja sal e luz, capacitando-o a viver como um embaixador do Reino de Deus, enviado pelo próprio Deus para abençoar através do Evangelho e da nova forma de viver a vida de todos aqueles que lhe são mais próximos: a família.

Minha oração é para que o Senhor gere fé suficiente em seu coração, para que assim como Josué você possa olhar para sua família, e independente de como ela se encontra hoje, cheio esperança e confiante nas promessas de Deus, dizer: "Eu e a minha casa serviremos ao SENHOR." Josué 24.15

Ele ainda salva, restaura e cura famílias inteiras para o Seu louvor.

Deus abençoe sua vida!

No amor de Cristo,

Pr. Júnior

terça-feira

PARA PENSAR (4):

"Se você deseja ter uma vida de devoção, deve não apenas parar de pecar, mas também purificar seu coração de todas as afeições do pecado... Almas recuperadas do estado pecaminoso e que ainda preservam essas afeições... comem sem se saciar, descansam sem descansar, riem sem alegria e se arrastam para frente, em vez de andar. Elas fazem o bem, mas com tamanho peso espiritual que tira toda graça da sua prática do bem."

Francis de Sales

segunda-feira

O ÚNICO...

CAMINHO, VERDADE E VIDA.
"Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim." Jo 14.6

Quanto tempo perdemos sem Jesus, caminhando para o vazio e na ilusão de que chegaríamos ao melhor de todos os destinos; acreditando em mentiras como se fossem as mais sublimes verdades da vida; pensando que já vivíamos plenamente, enquanto apenas existíamos sem o fôlego do Céu.

Mas como é maravilhoso, olharmos para nossa história e vermos nela um momento marcado por um encontro sobrenatural e transformador com Jesus Cristo: o único Caminho para andar, a única Verdade para crer e a única Vida para viver. Um grande mistério a nós revelado. E como é libertadora tal revelação!

Descobrimos que Jesus é uma pessoa. Um Deus pessoal. O Emanuel - Deus conosco. Ele é o Caminho e ao mesmo tempo aquele que conosco caminha em direção ao Pai. A Verdade e ao mesmo tempo aquele que nos revela a verdade de que o Pai nos ama. A Vida e ao mesmo tempo aquele com quem vivemos e viveremos eternamente junto do Pai.

Diante desse Caminho, Verdade e Vida, te desafio a se examinar: Olhe para os seus pés e veja se eles estão no Caminho; olhe para sua mente e veja se ela está na Verdade; olhe para o seu coração e veja se nele há Vida; olhe para o horizonte e veja se a casa do Pai é seu destino final.

Talvez você ainda esteja perdendo tempo em falsos caminhos, acreditando em mentiras como se fossem verdades e pensando que vive enquanto apenas existe.

Minha oração é para que, se assim for, Jesus entre nestes seus falsos caminhos, confronte as suas mentiras e invada a sua pobre existência com uma vida abundante e cheia de significado.

Ele fez isso com Paulo, o Apóstolo (Atos 9).Ele fez isso com muita gente e em todas as épocas. Ele continua com seus encontros em estradas como aquela para Damasco. Ele faz isso ainda hoje.

"Ele é o mesmo, ontem e hoje, e o será para sempre." Hb 13.8

Deus abençoe sua vida!

No amor de Cristo,

Pr. Júnior

sábado

A MORTE...


A DESTRUIÇÃO TOTAL DE NOSSAS VAIDADES

Alguns anos atrás, ao ler uma revista semanal, uma notícia timidamente registrada ali chamou a minha atenção para uma verdade que eu conhecia há muito tempo: ninguém, por mais abastado, poderoso e protegido que seja nesta terra, pode se dizer inalcançável pela experiência da morte.

Não sei se você teve acesso a essa informação, mas numa sexta-feira, dia 26 de março de 2010, faleceu o Xeque Ahmed bin Zayed al-Nahyan, 41 anos, após uma queda de avião, quando sobrevoava a capital do Marrocos, onde sua família possui um palácio. Ele era o diretor do maior fundo soberano do mundo, com reservas estimadas em mais de 500 bilhões de dólares e considerado a 27ª pessoa mais poderosa do planeta. Seu corpo foi encontrado nas águas de uma represa quatro dias depois.

Ao ler esta notícia as palavras de Jesus em Lucas 12.15-21 saltaram em minha mente e coração:

"O campo de um homem rico produziu com abundância. E arrazoava consigo mesmo, dizendo: Que farei, pois não tenho onde recolher os meus frutos? E disse: Farei isto: destruirei os meus celeiros, reconstruí-los-ei maiores e aí recolherei todo o meu produto e todos os meus bens. Então, direi à minha alma: tens em depósito muitos bens para muitos anos; descansa, come, bebe e regala-te. Mas Deus lhe disse: Louco, esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será? Assim é o que entesoura para si mesmo e não é rico para com Deus."

Como este louco descrito por Jesus na parábola acima, nós também nos dedicamos muito em preparar, construir e conquistar muitas coisas para nós mesmos nesta terra. Isto é um fato que não podemos negar. Faz parte de nossa natureza pecaminosa e é assim que somos continuamente ensinados desde muito cedo no sistema "mundo", pelos nossos pais, líderes, mentores, ídolos e demais educadores emeios de educação de nosso tempo. Gostamos de conquistar, somos capitalistas desde o berço, queremos consumir, ter até mais do que realmente necessitamos ou consigamos usar e nos dedicamos por inteiro para que tais objetivos sejam alcançados, custe o que custar, para satisfazermos assim os nossos desejos egoístas e carnais.

Para muitos de nós a morte parece mais um "jogo de loteria" onde as chances de sermos os sorteados é quase que nula. Devemos nos despertar para a realidade de que é ilusória essa sensação de "Highlander" tão presente em nosso tempo e entre nós, e que nos faz viver nesta terra como se fossemos nela imortais.

Demoramos para descobrir a verdade que a surpresa da morte sempre traz junto de si: "Vaidade de vaidade, tudo é vaidade." Ec 12.8

Minha oração é para que o Senhor lhe dê a graça de poder, sempre atento para a brevidade desta vida e confiante na vida por vir, eterna junto de seu Senhor, acumular tesouros no céu, onde a traça e a ferrugem não podem corroer e os ladrões não podem roubar; sempre maravilhado, pela graça a você concedida, de seu coração já poder estar onde futuramente todo seu ser estará: eternamente com o Senhor.

"...porque, onde está o teu tesouro, aí estará também o teu coração."
Mt 6.21

Pense e ore a respeito.

Em Cristo,
Pr. Junior Lima 

PARA PENSAR (3):


“Não há nada como a igreja local, quando ela funciona corretamente. Sua beleza é indescritível. Seu poder é assombroso. Seu potencial é ilimitado. Ela conforta o pesar e cura o que é rompido no contexto da comunidade. Ela constrói pontes para os que buscam, e oferece a verdade aos que estão confusos. Ela traz recurso aos que têm necessidade e abre seus braços para os esquecidos, os humilhados e os desiludidos. Ela quebra as cadeias do vício, liberta os oprimidos e oferece integração aos marginalizados deste mundo. Por maior que seja o sofrimento humano, a igreja terá capacidade ainda maior de curar e de unir.”

Bill Hybels

terça-feira

CORAÇÕES ORGANIZADOS...


CORAÇÕES ORGANIZADOS - I

"Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o coração, porque dele procedem as fontes da vida." PV 4.23

Você já se sentiu desorganizado nos pensamentos, emoções e sentimentos? Sem saber ao certo em que pensar, como se houvesse perdido o controle de suas emoções e com sentimentos que acarretam a sensação de se estar a cada dia mais sobrecarregado, cansado e incapaz? Caso sua resposta seja sim. Não se desespere! Muitos passam por isso, inclusive eu.

Mas tenho aprendido que tal desorganização não pode e nem deve se perpetuar em nossa vida. Precisamos dar um basta a essa terrível confusão o mais rápido possível, e para isso, ao meu ver, não há nada melhor que o amanhecer de um novo dia; um daqueles milhares que surgem pela primeira vez e após terem passado jamais retornam. "O primeiro do resto de nossas vidas", que como todos os anteriores a ele, logo pela manhã, vem surpreendido pela misericórdia e fidelidade de Deus dirigida ao nosso desorganizado coração.

É justamente nesta hora marcada pelo derramar de uma uma dose extravagante de misericórdia, que nosso coração pode e deve ser organizado em Deus, através de um período especial de quebrantamento, meditação na Palavra, confissão, silêncio, louvor e conversa; para que debaixo de muita instrução, conselho e ensino conheçamos a vontade do Pai celeste e assim tracemos as diretrizes para o nosso futuro, mesmo que ele se limite apenas ao nosso hoje.

CORAÇÕES ORGANIZADOS - II

O grande problema que existe, é o de não pararmos e nem nos aquietarmos em Deus tempo suficiente para que sejamos por Ele organizados e devidamente abastecidos. Parecemos demais com aqueles velozes carros de Fórmula 1 em suas rápidas passagens pelo box, para a troca de pneus ou abastecimento. Estamos sempre tão preocupados com a nossa posição no podium da vida, que acabamos  tragicamente transformando a caminhada da vida em "corrida maluca", e, por conta disso, trocamos o primordial pelo trivial, sem percebermos o quanto de interna desorganização isso nos impõe.

A desorganização pela qual muitas vezes nos vemos envolvidos, se dá em meio a alta velocidade em que nos encontramos neste mundo, onde pensamentos, emoções e sentimentos são bombardeados por uma agenda que já veio pronta e que não conseguimos acompanhar ou satisfazer; algo planejado, na grande maioria das vezes, pela tirania do urgente e sem levar em consideração a vontade de Deus e a importância de um tempo a sós com Ele.

CORAÇÕES ORGANIZADOS - III

Um tempo com Deus é capaz de promover organização para qualquer coração, por mais confuso e atrapalhado que esteja. E quem há que não precise disso? Todos precisam, mas pouquíssimos são aqueles que se esforçam na disciplina de separar um momento diário para quedar-se aos pés do Senhor e desfrutar de Sua intimidade e serem ali por Ele interiormente organizados.

Coração organizado é coração guardado e descansado em Deus, que todos os dias, logo pela manhã nos faz um pedido, que se primeiramente ouvido e depois atendido, tem em seu desenrolar o poder de organizar nossa mente e coração e revolucionar positivamente nossa dinâmica de vida: "Dá-me, filho meu, o teu coração..." PV 23.26

Pense nisso e ore a respeito.
Em Cristo,
Pr. Junior

segunda-feira

PARA PENSAR (1):

"O evangelho é um fato; portanto, vamos expô-lo com simplicidade. O evangelho é alegre; portanto, vamos falar dele com alegria. Ele nos foi confiado; portanto, vamos expô-lo com fidelidade. É a manifestação de um momento infinito; portanto, vamos expô-lo fervorosamente. Fala de um infinito amor; portanto, vamos expô-lo com sentimento. É de difícil compreensão para muitos; portanto, vamos expô-lo com ilustrações. O evangelho é a revelação de uma Pessoa; portanto, vamos pregar a Cristo."
Archibald Brown.

sexta-feira

UM PRESENTE PARA MINHA MÃE...


O MAIS IMPORTANTE...

“... regozije-se a que te deu à luz.” Provérbios 23:25


Hoje é aniversário da minha mãe. Um dia muito especial, que ela estará passando em São Paulo junto com a minha irmã Tati, seu genro Serginho e sua linda netinha Manu. Até pensei em entrar na briga e trazê-la aqui para casa neste final de semana, mas a Tati é a caçulinha e por causa disso sempre foi a prioridade.

Aniversário de pessoas que amamos demais, sempre nos deixam um pouco preocupados com o tipo de presente a ser dado neste momento de celebração. E é justamente nisto que estou pensando enquanto escrevo este texto: que presente darei para minha amada mamãe?

Não sei quanto a você, mas para mim, a tarefa de escolher um presente que esteja à altura de minha mãe e de tudo o que ela representa em minha vida, sempre foi muito difícil, para não dizer impossível. Talvez seja por isso, que minha mãe sempre deixou transparecer no seu olhar e nas suas palavras, algo que eu sei, é muito real em seu coração de mulher que um dia consagrou seus filhos à Deus: o desejo de nos ver caminhando com Deus.

Minha mãe nunca escondeu de ninguém, que por mais belos e caros que fossem os presentes entregues a ela, seja por mim ou minhas irmãs (até hoje ela só ganhou os belos), os seus olhos nunca estariam sobre os presentes, mas sempre estariam sobre nós.

Como filhos, às vezes nos esquecemos, que para uma mãe verdadeiramente cristã (e a minha se encaixa perfeitamente neste perfil), o maior presente não está naquilo que podemos lhe dar ou entregar na data de seu aniversário ou em qualquer outro momento, mas antes disso, está naquilo que a cada dia nos tornamos em Deus e na Sua boa, agradável e perfeita vontade para nós.

Muitas mães, inclusive a minha, recebem todos os anos os mais variados tipos de presentes, que podem ser desde um simples cartão acompanhado por flores (acho que vou ficar com esta opção), até roupas, bolsas, viagens, carros, casas e etc. Tais presentes têm o seu lugar e que mãe há que não gostaria de recebê-los.

Mas, não tenho dúvidas, de que para minha mãe e muitas outras mães de mesma fé e devoção, o mais lindo e importante presente que poderiam receber de seus próprios filhos, é a graça de poder vê-los totalmente rendidos aos pés de Cristo e à Sua vontade.

Creio profundamente, que nada pode se comparar a um presente assim. Pelo menos não diante dos olhos da minha mãe e de muitas outras mulheres de fé.

Deus abençoe sua vida!

No amor de Cristo,

Pr. Júnior

segunda-feira

PEDRÃO...


MUITAS VEZES MEU ESPELHO.

Devemos nos esforçar para imitarmos Jesus Cristo, pois o Pedrão neste 1º estágio de sua caminhada com Jesus nós já imitamos quase que com perfeição.

Gostamos demais de recordar aquela passagem bíblica em que Jesus e Pedro andam sobre as águas (Mt 14.22-33). Através deste relato bíblico estimulamos a nossa fé e ao mesmo tempo exortamos a nossa incredulidade.

A verdade é que nos assemelhamos demais ao impulsivo Pedro, que sobre o mar foi, ao mesmo tempo, o herói e o bandido, o destemido e o medroso, o confiante e o desconfiado, o crente e o incrédulo. Foi aquele que, pela fé, caminhou sobre as águas em direção a Jesus; e foi também aquele que, pelo medo e pavor que o vento e as ondas lhe causaram, quase veio a naufragar, não fosse Jesus ao seu lado a segurá-lo pela mão.

Pedro oscilava em suas posturas. Ele era um homem, gente como eu e você. Um pecador necessitado de transformação e tratamento em Cristo. Mas em todo este episódio, o que mais toca meu coração é o fato bendito, de que em meio a toda essa inconstância de Pedro, estava Jesus, sempre pronto para agarrá-lo e trazê-lo de volta.

Mesmo após Pedro negar Jesus três vezes e abandoná-lo em sua cruscificação e morte - algo bem diferente do que havia se comprometido fazer, mas idêntico ao que Jesus havia profetizado que faria (Mt 26.34-35) - Jesus, após ressurreto dentre os mortos, vem ao seu encontro (Jo 21.1-19) e como naquela experiência no mar da Galiléia, o segura novamente e não o deixa afundar no seu retorno aos antigos hábitos que eram completamente incompatíveis com o chamado e a vocação que recebera de seu Mestre: ser um pescador de homens.

Essas são apenas algumas, dentre as várias experiências que Pedro desfrutou na caminhada com Cristo. E, não tenho dúvidas, que ao olharmos com mais atenção e discernimento para a nossa vida, perceberemos: que a realidade santa e graciosa de Jesus estar sempre nos socorrendo, segurando pela mão e nos impedindo de naufragar é algo muito mais constante e presente do que ousamos perceber ou imaginar.

Deus abençoe sua vida!

No amor de Cristo,

Pr. Júnior

domingo

IGUAIZINHOS...

Sempre achei que meu filho João se parece muito com o avô. Acho que essa é a primeira vez que afirmo isso publicamente. E realmente eles se parecem bastante, claro que respeitando critérios de comparação devido a diferença de idade e beleza entre eles. O João é muito mais novo e bonito. (risos)

Parece ter sido apenas coincidência, mas por um breve momento tive minhas dúvidas, quando neste domingo os pais da Joana chegaram aqui em casa e meu sogro estava vestido com calça e camiseta das mesmas cores e tons da calça e camiseta que haviamos colocado no João. Iguaizinhos na vestimenta, iguaizinhos mesmo. Parecia até que o João era uma miniatura do avô.

Já perguntei para Joana se meu sogro havia ligado e perguntado antes de vir com que roupa o João estava. Pois quase sempre, quando ele liga, ele pergunta o que João está fazendo e o que ele está vestindo . Minha esposa disse que não e que foi mesmo coincidência.

Achei muito legal a foto acima e gosto demais da idéia de meu filho ser bem apegado, para não dizer apaixonado, pelo seu avô. Afinal de contas, quem conhece minha história sabe, isso só mostra o quanto ele é parecido com seu pai. (risos)

Deus abençoe sua vida!

No amor de Cristo,

Pr. Júnior

sábado

VACINAS...



"Leais são as feridas feitas pelo que ama..." PV 27.6

Hoje terei que levar meu filho João para tomar sua vacina para prevenção contra a gripe. Sei que ele vai chorar, se pouco ou muito, só na hora descobrirei, mas sei que do seu jeito e com aquela carinha só dele, vai me perguntar e exclamar: para que tudo isso? Isso dói, dói demais!

Gostaria muito que ele entendesse que tudo isso é para o seu bem, mas no momento é muito difícil para ele entender isso. Gostaria de lhe explicar que a dor e o desconforto que este momento está lhe causando, não podem se quer se comparar aos beneficios que serão colhidos por ele no futuro, mas no momento ele não consegue entender isso também.

Como pai que o ama demais e é responsável pelo seu bem estar vou vaciná-lo, mesmo debaixo de muito choro, não sei se só dele ou meu também. (risos)

Se pararmos um pouco para refletir, veremos que assim somos nós muitas vezes diante do Pai celestial e de todo Seu investimento em nossa vida, investimento este que envolve, além das muitas experiências gostosas e prazerosas, também as periódicas e doloridas vacinas para prevenção de muitas doenças que no futuro poderiam nos derrubar se não fossemos devidamente vacinados hoje.

Pense nisso:
"... Deus nos disciplina para aproveitamento, a fim de sermos participantes da sua santidade.
Toda disciplina, com efeito, no momento não parece ser motivo de alegria, mas de tristeza; ao depois, entretanto, produz fruto pacífico aos que têm sido por ela exercitados, fruto de justiça." Hebreus 12.10-11

Que Deus continue abençoando sua vida com todas as vacinas necessárias.

No amor de Cristo,

Pr. Júnior

TALENTOS ESCONDIDOS...



Você está com algum talento escondido?

“O que recebera cinco talentos saiu imediatamente a negociar com eles e ganhou outros cinco. Do mesmo modo, o que recebera dois ganhou outros dois. Mas o que recebera um, saindo, abriu uma cova e escondeu o dinheiro do seu senhor.” Mateus 25. 16-18

Infelizmente, não são poucas as pessoas que estão com seus talentos ocultados entre as quatro paredes de seus corações, onde fazem as covas e enterram como um tesouro escondido tudo o que o Senhor lhes confiou - vida, família, relacionamentos, saúde, inteligência, vocação, dons, conhecimento, talentos, dinheiro e bens. E acabam se revelando como pessoas ignorantes quanto a realidade de que todas essas coisas são para serem sabiamente investidas no Reino de Deus para que se multipliquem em bênçãos, visíveis e invisíveis, sobre muitas vidas neste mundo, apontando sempre para a glória de Cristo.

Precisamos orar diariamente para que nosso “eu", com suas vontades e temores, não se torne a cova onde esconderemos tudo o que o nosso Senhor graciosamente nos concedeu e deseja ver frutificar na nossa vida. Pois é muito triste, quando nos assemelhamos ao terceiro servo da parábola dos talentos, que preferiu esconder o talento que recebera ao invés de investi-lo e vê-lo multiplicar. Tal atitude acarretou somente sentimentos de negligência, esterilidade, estagnação, vergonha e perdas em vários aspectos. Mas é muito bom e agradável, quando passamos a agir como os outros dois primeiros servos da parábola dos talentos, que segundo a capacidade com a qual foram dotados pelo seu Senhor, fizeram algo realmente produtivo com aquilo que do Senhor haviam recebido. Tal atitude acarretou alegria pela multiplicação, produtividade, frutificação, expansão e crescimento em vários aspectos.

Meu irmão, você está com algum talento escondido?

Caso sua resposta seja sim. Para seu bem, expansão do Reino e glória de Cristo, arranque-o da cova onde o enterrou e faça-o multiplicar na força que Deus supre. Para que quando o Senhor lhe perguntar o que fez com tais talentos, você responda de maneira bela e indubitável: Te glorifiquei!

Que o Senhor abençoe sua vida!

No amor de Cristo,

Pr. Júnior

segunda-feira

UM FINAL DE SEMANA MARCANTE...


Nosso Senhor Jesus fez infinitamente mais do que tudo o que pedimos ou pensamos para este último final de semana. Essa foi a experiência e sentimento de todos aqueles que estiveram participando do nosso Acampamento Shekinah, que aconteceu nos dias 2, 3 e 4 de abril. 

Neste ano, dentre várias coisas que pude presenciar, está a importância da unidade e consagração como bagagem essencial para a vida de todos os que estariam à frente do evento, não só enquanto ele acontecia, mas principalmente em sua fase preparatória. Como igreja, temos aprendido o quanto é fundamental, para a realização da vontade de Deus, ação eficaz de Seu Espírito e glória de Cristo, estarmos sempre unidos e consagrados. Isso foi mui perceptível nesses dias de Shekinah.

Na chegada na recepção, no atendimento da cozinha ou cantina, nas brincadeiras durante a gincana, ao descansar e dormir nos quartos, na oração com a intercessão, nas conversas e troca de experiências com irmãos preciosos, na adoração através dos cânticos e nas pregações, teatro e ministrações realizadas por gente de Deus. Em todos esses momentos, tudo o que presenciei e claramente vi, foi o corpo de Cristo em missão. E como foi lindo ver tantas pessoas consagradas e unidas em torno de um único propósito: a exaltação de Cristo.

Creio que por isso, este Shekinah 2010 foi uma grande bênção na vida de todos os que ali estiveram. E pelo que tudo indica, nossa igreja está melhor, o povo está mais unido e consagrado no exercício de seus dons e ministérios. Dessa forma, tudo o que pode acontecer é continuarmos sendo surpreendidos pelo "infinitamente mais do Senhor" acontecendo a cada dia de maneira mais intensa entre nós e para Sua exclusiva glória.

Deus abençoe sua vida!

No amor de Cristo,

Pr. Júnior

quarta-feira

SHEKINAH


Um lugar de lembranças e muita gratidão...

Um acampamento do qual participo desde sua 1ª edição em setembro de 2003. Não pude estar em todas, mas posso afirmar que, para minha alegria e edificação, estive na maioria delas.


Há alguns dias me peguei refletindo sobre essas minhas participações no Shekinah e pude perceber, de maneira clara e inquestionável, o quanto o Senhor tem sido graciosamente generoso para comigo nestes últimos anos.


Apenas algumas constatações para te ajudar a perceber isso junto comigo:

  • Em 2003 estava solteiro e vim participar como acampante para rever amigos como Talles e Michelzinho, que havia chegado da África e seria o preletor do acampamento naquele ano.
  • Em 2004 ainda estava solteiro e vim participar com a responsabilidade de ser um dos preletores do evento, ao lado de homens de Deus como pastor Rômulo e o missionário Pedro do Borel. Tive que sobreviver a companhia do presbítero Tonicão (Itamonte) e do Ké, com quem na época tive que dividir o quarto. Misericórdia! Não é bom nem lembrar. Mas o Senhor me sustentou. Rs...
  • Em 2005 e 2006, os anos mais difíceis e ao mesmo tempo os mais maravilhosos de minha vida, não pude estar no Shekinah, muita coisa aconteceu nesses dois anos. Muita luta acompanhada de muita vitória. Perdas e conquistas. Frustrações e realizações. Derrotas e vitórias. Nesses anos eu e Joana começamos a namorar e nos casamos. O maravilhoso é ver que as experiências boas sobrepujaram as experiências ruins. Glória a Deus por isso!
  • Em 2007 voltei a participar do Shekinah, agora como pastor auxiliar junto com o meu amigo pr. Talles (na época pastor titular dessa amada igreja que hoje pastoreio) e já estava casado com minha linda Joana. Deus é bom demais!
  • Em 2008, durante o Shekinah, minha esposa já estava grávida e eu bobo por estar vivenciando essa experiência.
  • Em 2009 participei do Shekinah já como pastor titular da igreja aqui em Mogi Guaçu e com o meu filho nos braços.
Agora em 2010 estaremos novamente lá no nosso Shekinah, um tempo especial onde Deus certamente falará conosco e nós O adoraremos pelo o que Ele é por tudo o que Ele tem feito em nossas vidas. Dessa vez, com o João correndo para todos os lados, e os pais (eu e Joana) bem juntos, com o coração cheio de gratidão e com a doce expectativa de que o Senhor continuará nos abençoando e nos fazendo progredir em Sua vontade a cada dia.


Um recado de Deus para o seu coração:
"Mas a vereda dos justos é como a luz da aurora, que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito." Provérbios 4.18
 "Medita estas coisas e nelas sê diligente, para que o teu progresso a todos seja manifesto." 1 Timóteo 4.15

Louvado seja o Senhor Jesus pela vida e ministério de cada um dos irmãos que de alguma forma contribuiram durante todos estes anos para que o Acampamento Shekinah fosse uma bênção na vida de muita gente espalhada por este mundo. Que o Senhor continue a nos surprender com sua provisão de graça e poder a cada dia.

Jesus te abençoe!

No amor de Cristo,

Pr. Júnior

MÃE É MÃE...


Hoje fui escalado por minha esposa para levar o nosso lindo João, de 1 ano e 6 meses completados ontem, até a sua escolinha. Foi uma experiência muito desafiadora, pois segundo minha esposa ao ser deixado na escola ele chora por cerca de 15 minutos, tão duro é para ele despedir-se da mamãe. Durante tal experiência pude perceber algumas coisas.

A primeira coisa que percebi foi que enquanto com a Joana ele apenas chora ao ser entregue no portão da escolinha, comigo ele já começou a chorar em casa, quando mencionei que o papai e não a mamãe o levaria para a escola. A segunda coisa que percebi foi que ao me despedir dele no portão da escola, ele se pôs a chorar por míseros 30 segundos, um tempo bem curto quando comparado àquele que minha esposa havia me informado. A terceira coisa que percebi foi que no momento presente meu filho João vive, na maior parte do tempo, muito bem sem o pai, mas para ele seria impossível viver sem a presença da sua mamãe.

É claro que todo este amor e apego demonstrado pelo João corresponde a dedicação que Joana tem de ser mãe, mãe do jeito de Deus, mãe do lindo João. Eu me dedico na tarefa de ser pai, mas quem é pai há algum tempo já sabe, para os filhos a mãe vem sempre em primeiro lugar, nós, os pais, estamos alguns centímetros atrás.

Um recado de Deus para o seu coração:
"Acaso, pode uma mulher esquecer-se do filho que ainda mama, de sorte que não se compadeça do filho do seu ventre? Mas ainda que esta viesse a se esquecer dele, eu, todavia, não me esquecerei de ti." Isaías 49.15

Jesus te abençoe!

Júnior

sábado

CRIANÇAS EM CRISTO OU PARA CRISTO


QUE TIPO DE CRIANÇA É VOCÊ?

É assim que o Senhor Jesus gosta de enxergar os seus discípulos: como crianças. Não podemos nos esquecer de suas palavras quando disse: “Em verdade vos digo que, se não vos converterdes e não vos tornardes como crianças, de modo algum entrareis no reino dos céus” Mt 18:3.

É como se Jesus nos dissesse que uma das principais características de uma pessoa realmente convertida é sua evidente semelhança com as crianças. É claro que ao falar assim, Jesus está enfatizando a humildade, dependência e pureza que encontramos no olhar e na vida de uma criança. Essas são virtudes que precisam fazer também parte da vida de qualquer autêntico discípulo de Cristo.

Mas, infelizmente, ao olharmos para nossa vida, percebemos que como discípulos de Jesus, muitas vezes, somos mais parecidos com as crianças em Cristo (o que segundo a Bíblia não é uma forma de elogio, mas sim uma maneira do Senhor nos exortar para que cresçamos) do que crianças para Cristo (pessoas humildemente voltadas para ele, totalmente dependentes de sua provisão e por ele purificadas e abençoadas com crescimento a cada dia).

Para aqueles que se acomodaram como crianças em Cristo, o Espírito inspira o apóstolo Paulo a dizer:
Eu, porém, irmãos, não vos pude falar como a espirituais, e sim como a carnais, como a crianças em Cristo. Leite vos dei a beber, não vos dei alimento sólido; porque ainda não podíeis suportá-lo. Nem ainda agora podeis, porque ainda sois carnais. Porquanto, havendo entre vós ciúmes e contendas, não é assim que sois carnais e andais segundo o homem?” 1 Co 3.1-3

Quando Paulo trata os crentes de Corinto como crianças em Cristo, ele está dizendo: vocês precisam, podem e devem crescer espiritualmente. Vocês já estão em Cristo, agora vocês precisam crescer em Cristo. Vocês não estão fadados a viver para sempre na carne, que é a marca principal dos que abandonaram o crescimento e se acomodaram a uma vida medíocre de comodidade com o pecado e imaturidade.

Já para aqueles que desejam ser como crianças para Cristo, o Espírito inspira o apóstolo Pedro a dizer:
“Despojando-vos, portanto, de toda maldade e dolo, de hipocrisias e invejas e de toda sorte de maledicências, desejai ardentemente, como crianças recém-nascidas, o genuíno leite espiritual, para que, por ele, vos seja dado crescimento para salvação, se é que já tendes a experiência de que o Senhor é bondoso.” 1 Pe 2.1-3

Pude ver de perto, em meu lindo filho João, o que significa desejar, ardentemente, como criança recém-nascida o genuíno leite (da mãe). E tenho aprendido que da mesma forma que ele se voltava para a sua mãe a fim de ser amamentado e saudavelmente crescer, nós precisamos também nos voltar para Cristo, que como uma mãe (semelhante ao que Joana fazia com o João a cada três horas) nos toma nos braços, impõe as mãos sobre nós e nos abençoa com crescimento e maturidade (Mc 10.16).

Como verdadeiros discípulos de Cristo, já nos tornamos como crianças, pois sem essa transformação, segundo Jesus, nos seria impossível a entrada no reino dos céus. A pergunta que fica é: que tipo de criança seremos? Crianças em Cristo? Ou, crianças para Cristo?

As crianças para (em direção a) Cristo, são aquelas que desejam o crescimento e o buscam na fonte, que é o próprio Deus. Enquanto que as crianças em Cristo são aquelas que não se interessam tanto por crescimento espiritual, mas são constantemente convidadas e exortadas para que cresçam.

Que tipo de criança é você?

No amor de Cristo,

Pr. Júnior

sexta-feira

SAUDADE DA IGREJA ...

SAUDADE SINCERA...

“Pois minha testemunha é Deus, da saudade que tenho...” (Fp.1:8)

“Tendo eles (a Igreja) orado, tremeu o lugar onde estavam reunidos; todos ficaram cheios do Espírito Santo e, com intrepidez, anunciavam a palavra de Deus” Atos 4.31

Não sei quanto a você, mas sempre que eu, como parte da Igreja de Cristo Jesus, medito no livro de Atos dos Apóstolos, em relatos como o mencionado acima (At 4.31), o meu coração se enche de saudade de tudo o que vejo acontecer à igreja naquele tempo e espaço; então me pergunto: qual teria sido a intenção de Deus ao inspirar e preservar para nós a história desses primeiros dias da comunidade cristã? Talvez, a intenção fosse a de provocar em nós um sentimento de saudade: da intensa vida de oração, das manifestações visíveis e invisíveis de Deus, da comunhão íntima e verdadeira entre irmãos, da plenitude do Espírito Santo e da intrepidez na proclamação do Evangelho da Paz.

Saudade, não de algo que passou e tudo o que restou foram lembranças que farão o coração para sempre doer; mas creio eu, saudade que ainda podemos e devemos saciar – pois tudo o que a Igreja provou ontem continua a disposição dela hoje – basta buscarmos em Jesus Cristo, o Senhor da Igreja, o Cabeça do corpo, aquele que “a alimenta e dela cuida” (Ef 5.29), e que “ontem e hoje, é o mesmo e o será para sempre” (Hb 13.8). Glória a Deus!

A saudade dessas realidades bíblicas, não faz mal a ninguém, muito pelo contrário, faz muito bem, visto que traz para o coração um desejo sincero de provar, de novo, daquilo que já foi real um dia em nossa vida como Igreja de Cristo Jesus, que não mudou, mas continua sendo em sua essência: a “igreja dos primogênitos arrolados no céu” (Hb 12.23); “a casa de Deus (...) a igreja do Deus vivo, coluna e baluarte da verdade” (1 Tm 3.15). Que o nosso coração sinta saudade, para que depois desfrute da delícia de poder saciá-la.

Sou contra todo tipo de nostalgia utópica, permanente, paralisante e depressiva; mas sou inteiramente a favor de uma saudade saudável, intensa, provocada pelo Espírito de Deus e que nos impulsione em direção aos princípios, valores e experiências do Reino, que em algum momento deixamos para trás, mas que ainda estão ao nosso alcance em Cristo Jesus.

Sou a Igreja de hoje e tenho saudade da Igreja que a Bíblia diz que fui ontem.

Que o Senhor nos abençoe! Com muita saudade saciada em Cristo Jesus.

No amor de Cristo,

Pr. Júnior

ORAÇÃO CONSTANTE...

ORAI SEM CESSAR - 1 Ts 5.17

Existem algumas coisas sem as quais seria humanamente impossível viver.
Será que permaneceríamos vivos sem respirar? Ou, sem beber algo que hidratasse o nosso corpo? Ou, sem nos alimentarmos com os nutrientes necessários? Creio que não. Certamente nos enfraqueceríamos e morreríamos.

Na vida cristã a oração desempenha um papel tão importante quanto o ar, a água e a comida em nosso organismo. Isso significa que, da mesma forma em que não permaneceríamos fisicamente de pé sem estes ingredientes básicos, também não somos capazes de permanecermos espiritualmente de pé sem a oração. Sem ela a gente se enfraquece e morre. Visto que ela traz em si o suprimento extremamente necessário para a nossa vida: RELACIONAMENTO COM DEUS.

Um relacionamento que envolve: a Terra e o Céu; o pecador e o Salvador; a limitação e a eternidade; nosso coração e o coração de Deus; o impossível e os milagres; o pecado e o perdão; a frustração e a realização; a desesperança e a luz no fim do túnel; a perda e o consolo; a morte e a vida. Definitivamente: não podemos parar de orar.

Enquanto oramos percebemos o quanto é nítido este contraste entre as coisas que nos envolvem e as coisas que envolvem a pessoa de Deus. E somos impulsionados a nos despirmos de tudo o que é propriamente nosso e nos revestirmos de tudo o que é de Deus, e, em Cristo Jesus foi, gratuitamente, entregue a nós.

Algo terrível acontece quando deixamos de orar, pois tudo a nossa volta passa a ser simplesmente terreno: limitações, perdição, ego, impossibilidades, incredulidade, pecados, guerras, discórdias, divisões, frustrações, desesperança, perdas e morte.

Poucas são as pessoas que percebem isso, e choram a miséria de uma vida sem oração, onde deixam de lado o relacionamento com Deus e abandonam a realidade do Céu e todas as suas maravilhosas implicações para a vida, e, de repente, se veêm sem aquele confronto benéfico entre a Terra e o Céu que a vida de oração proporcionava.

Tais pessoas precisam urgentemente voltar a orar, pois o lugar continua lá, o tempo também e Deus não saiu dali nem sequer por um instante, pois ele continua interessado em suas orações; ele continua interessado em nós.

Precisamos entender que tudo o que há de ruim em nós faz parte de nossa natureza terrena, até mesmo o desinteresse para com a oração, assim como a idéia errônea de que ela é um fardo muito pesado para nós carregarmos todos os dias. Tudo isso precisa ser confrontado diariamente pelo Céu, para que o Santo invada o impuro e o transforme.

Várias vezes começo a orar deixando bem claro, diante de Deus, o meu desinteresse por aquele momento – e sempre fui surpreendido por um quebrantamento e me vi dotado de uma disposição nova para buscar ao Senhor. Aprendi com isso, que, independente de como estejamos, não devemos deixar de orar, pois o tempo e o lugar onde diariamente nos colocamos em oração, tornam-se o cenário perfeito para os confrontos e para as tantas transformações que o Senhor deseja realizar em nós.

Creio profundamente, que quando entendermos o poder e o prazer que envolve a oração, viveremos muito mais perto de Deus e dos propósitos dele para nossa vida.

Nas palavras de Dallas Willard: “Oração constante será um ‘fardo’ para nós da mesma maneira que as asas são um fardo para o pássaro que voa.”
No amor de Cristo,

Pr. Júnior

quarta-feira

SER A IGREJA DE CRISTO JESUS...



ESTA É A NOSSA MISSÃO PRINCIPAL
“...edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela.” (Mt 16.18).
"Pois, outrora, éreis trevas, porém, agora, sois luz no Senhor; andai como filhos da luz..." (Ef. 5.18).
Somos Igreja de Cristo Jesus. Mas às vezes agimos de forma bastante contrária a essa nossa identidade em Deus. Muitos de nós passam toda uma vida lutando de diversas formas para conquistar e manter muitas coisas, sem atentar para o terrível risco que correm, de não investirem sua força e capacidade naquilo em que realmente deveriam estar engajados: a missão de ser a Igreja de Cristo Jesus no tempo e espaço em que vivem.
Quando chegarmos até a presença do Senhor, não creio que será do interesse dele tudo o que de passageiro conseguimos conquistar e acumular aqui nesta terra, mas tenho certeza que ele estará muito interessado em todos os reais e eternos tesouros, que capacitados por ele e engajados no serviço do seu reino e para sua glória, conseguimos acumular no Céu.
O mundo no qual estamos inseridos sofre de enormes necessidades. Basta observarmos os noticiários, lermos os jornais e revistas, ou andarmos atenciosamente pelas ruas, para percebermos o quanto as pessoas, independente do nível social e intelectual que possuem, estão sofrendo de um enorme vazio, pura e simplesmente, por estarem distantes de Jesus Cristo e totalmente alheias ao seu senhorio e salvação.
Qual seria a nossa missão em um cenário como este, onde tantas pessoas sofrem por não terem o conhecimento apropriado da Boa Nova que um dia nos alcançou e inaugurou em nós um tempo de transformação, realização e esperança? Como povo de Deus, será que temos oferecido a essas pessoas o que realmente deveríamos oferecer?
Enquanto busco a resposta para essas perguntas, alguns versículos surgem em minha mente e coração. Gostaria de compartilhar pelo menos três deles com você:
“... e nos confiou a palavra da reconciliação. De sorte que somos embaixadores em nome de Cristo, como se Deus exortasse por nosso intermédio. Em nome de Cristo, pois, rogamos que vos reconcilieis com Deus.” 2 Co 5.19-20
“Vós, porém, sois raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus, a fim de proclamardes as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz ...”1 Pe 2:9
“...eu te envio, para lhes abrires os olhos e os converteres das trevas para a luz e da potestade de Satanás para Deus, a fim de que recebam eles remissão de pecados e herança entre os que são santificados pela fé em mim.” Atos 26.18
Através desses versículos descubro que a nossa missão principal está em sermos a Igreja que Cristo espera que sejamos. O que de melhor poderíamos oferecer as pessoas ao nosso redor, é o privilégio e a oportunidade delas estarem ao alcance de uma Igreja verdadeiramente presente, que revela Jesus Cristo através de suas palavras e obras, cumprindo assim a Missão que recebera de Deus e que fora por ele capacitada para cumprir. Uma Igreja voltada para aqueles que necessitam de reconciliação com Deus; uma Igreja que proclama a todos as verdades Daquele que a chamou das trevas para Sua maravilhosa luz; uma Igreja que está totalmente engajada na conversão de vidas da potestade de Satanás para Deus.
Essa é a nossa missão principal: ser a Igreja de Cristo Jesus.
No amor de Cristo,
Pr. Júnior